25 de mai de 2011

Os Cem Melhores Contos Brasileiros

Brasil, 2001, 618 páginas. Organizador: Ítalo Moriconi.

Dentre as formas literárias da narrativa, o conto é especialmente uma estrutura que me agrada bastante. Gosto do modo como os autores conseguem condensas todas as suas intenções estéticas em poucas páginas e ainda assim causar no leitor o mesmo efeito – ou efeito similar – que causaria um romance de 900 páginas.

Os Cem Melhores Contos Brasileiros é uma obra de Ítalo Moriconi, responsável por reunir todos os contos que, de um modo geral, pudessem representar toda a produção brasileira do último século. Felizmente, abrangendo um período bastante grande e, ao mesmo tempo, podendo agrupar um grupo bastante heterogêneo de autores, Ítalo Moriconi conseguiu apresentar com bastante eficiência o que cada período histórico-literário brasileiro buscava representar.

Como o próprio organizador diz, “[...] a melhor forma de dividir e ordenar o conteúdo do livro seria por seções que correspondessem a períodos cronológicos, entendidos porém de modo flexível” (MORICONI, 2001, p.13).  Com isso, ele quer dizer que os contos, ainda que possam pertencer a um mesmo período – década de 1990, por exemplo –, não são compostos das mesmas temáticas, nos mesmos moldes. A opção por agrupá-los por períodos é somente uma forma mais objetiva de o leitor identificar as tendências estéticas de cada momento. Desse modo, a estrutura dessa seleção de contos é apresentada assim:

1.      De 1900 aos anos 30: memórias de ferro, desejos de tarlatana.
2.      Anos 40/50: modernos, maduros, líricos.
3.      Anos 60: conflitos e desenredos.
4.      Anos 70: violência e paixão.
5.      Anos 80: roteiros do corpo.
6.      Anos 90: estranhos e intrusos.

Achei que seria muito vago apresentar aqui apenas alguns dos contos que compõem esse livro, analisando-os como se eles todos fossem homogêneos demais. Se eu fizesse isso, desrespeitaria a individualidade de cada autor selecionado que - quer o leitor goste dele, quer não goste – foi importante para a data, senão não lhe teria sido atribuído relevância a ponto de compor um livro tão interessante quanto esse. Opto, então, por analisar cada conto individualmente, um por um, até que todos os cem tenham sido resenhados. A partir de hoje, seguindo a ordem cronológica apresentada nessa organização de Moriconi, vou comentar os cem melhores contos brasileiros.


Referência Bibliográfica:
MORICONI, Ítalo (org.). Os cem melhores contos brasileiros. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

1 opiniões:

Anônimo disse...

Olá trata-se a 2ª vez que li a tua página e adorei muito!Espectacular Trabalho!
Até à próxima