28 de fev de 2010

Melhor Filme - Oscar 2009

Estamos todos ansiosos para a edição do Oscar de 2010 que ocorre no próximo domingo, mas antes eu e o Luís terminaremos análise de algumas categorias do Oscar 2009 que nos propusemos a fazer. Esperamos ainda que nesse ano possamos fazer novamente essa análise, pois desse modo conhecemos filmes ótimos que não teriamos notado se eles não estivessem indicados em alguma das categorias que analisamos, como ocorreu com Rio Congelado. Na categoria de Melhor Filme de 2009 - uma das mais importantes da noite - tivemos a briga entre O Curioso Caso de Benjamin Button, uma obra que concorreu a 13 categorias e deve ser considerada um filho querido das super produções Hollywoodianas e Quem quer ser um Milionário, o vencedor, que é um filme que chegou de mansinho mas conquistou a todos com seu jeito Bollywoodiano e abocanhou duas das mais importantes indicações da noite. Os textos de "O Leitor", "O Curioso Caso de Benjamin Button", e "Frost/Nixon" são do Luís e os de "Milk - A Voz da Igualdade" e "Quem quer ser um Milionário ?" são meus (Renan). Sem mais delongas, vamos lá.


Frost/Nixon, por  Ron Howard.
Os personagens centrais dessa obra são os polêmicos Frost, apresentador e repórter, e Nixon, conturbado presidente norte-americano. Com todos os elementos em sincronia e intensidade relevante, essa obra definitivamente mereceu a sua indicação à categoria principal, uma vez que, sob o comando de Ron Howard, a mensagem é passada claramente a todos os espectadores.


Esse filme não serve apenas para que mocinhas - e mocinhos, eventualmente - contemplem a beleza de Brad Pitt. A história contada por David Fincher concebe muito mais: uma verdadeiro história de amor que não pode ser alternada pelas interferências absurdas de uma vida vivida ao inverso. Dotado de vários elementos positivos - fotografia, trilha sonora, maquiagem e atuações - o filme faz jus à sua posição nessa lista.


O Leitor, por Stephen Daldry.
O diretor: Stephen Daldry. A atriz: Kate Winslet. Esses dois nomes bastam para que saibamos que o filme vale a pena. O romance, primeiro físico e depois psicológico, de Hannah Schimtz e Michael é intenso e repercute num intenso envolvimento entre os dois personagens. Totalmente entregues um ao outro, a história deles atravessa um terrível momento histórico, que é o responsável pela modificação completa de suas vidas. Indicado também à categoria de atuação feminina, o filme também representa um marco para o diretor, que foi indicado mais uma vez. Todas as indicações foram justas.


"Quem quer ser um Milionário ?" foi uma surpresa pra mim que estava assistindo filmes mais ou menos no mesmmo padrão como o Leitor e A Troca. Este é diferente pois trata de um roteiro dramático de uma forma mais leve mas sem perder nem um pouco da densidade que tem outros filmes do gênero. A forma que o filme abordada o enredo também é interessante pois conta toda uma vida em flashbacks, contando com três gerações diferentes e todos os atores que encarnam o três personagens principais cumprem seu papel e aí vem a parte técnica vem pra fechar um ótimo filme.



Milk - A Voz da Igualdade, por Gus Van Sant.
Milk - A Voz da Igualdade é bom, mas realmente fico na dúvida se merecia os prêmios que ganhou, e fico feliz que não tenha ganho essa. O filme retrata de uma forma pura a história do grande Harvey Milk. Com uma temática não tanto homossexual o filme ganha pontos por não levantar bandeiras, mas peca em parecer em demasia um documentário. Mesmo sendo bom, dos cinco concorretes, considero Milk o que menos merecia ganhar.

Nessa última categoria, temos que concordar com a Academia (o que aconteceu somente na categoria de Melhor Ator Coadjuvante), pois Quem quer ser um Milionário junta tudo que há de bom em um filme. Mesmo que as atuações deste não possam ser comparadas com as de seus concorrentes, elas ainda são satisfatórias, e ainda assim sobram pontos positivos na fotografia, na trilha sonora, no roteiro belíssimo que ganhou na Categoria de "Melhor Roteiro Adaptado" e na direção forte de Danny Boyle  que com certeza mereceu o Oscar de Melhor Diretor. "Quem quer ser um milionário ?" é assim, cheio de acertos e por isso, tanto eu como o Luís ficamos felizes que o melhor filme dos cinco concorrentes tenha ganho a disputa com os outros quatro longas marcantes.

Renan e Luís

2 opiniões:

joyce domingos disse...

oláa....

confesso ainda não ter assistido ao quem quer ser um milionário....ele ainda está em minha grande lista...

dests lindos filmes,o qu mais me tocou foi mesmo ''o leitor''...em uma palavra : surpreendente....
benjamim tbm...é impecável,bem feito...cate blanchet e pitt atuam brilhantemente neste filme....e o que dizer de sean penn em milk??

tb concordo que ''melhor filme'' n merecia....mas vou assistir o quem quer ser um milionário para ter uma opinião mais concreta....

meu preferido de 2009 é o leitor...

que venha o oscar 2010!!

Marcelo A. disse...

Quem Quer Ser Um Milionário foi o meu preferido no Oscar passado - se bem que gostei muito de todos os indicados.

O Leitor é mesmo um filmaço; o Daldry é um dos meus diretores preferidos e, como a Joyce aí de cima falou, foi merecedor de todas as indicações que levou. "Benjamin Button" é um filme belíssimo, uma fábula moderna e não há quem não goste dele. O problema é que a história de Quem Quer Ser... me pegou pelo pé. Há muito tempo um filme não me encantava tanto.

E que venha logo 2010! Tamos ansiosos! Avatar, Bastardos, Guerra ao Terror...? Quem leva a melhor?