30 de mar de 2010

Desventuras em Série: Mau Começo

A Series of Ununfortunate Events - Bad Beginning, 2000, 148 páginas.

—————————

O 1º livro de uma das séries que mais gosto. Nele começamos a acompanhar a vida dos orfãos Baudelaire (desastrosa, nesse e nos 12 outros volumes).

Bom…quando Sunny, Klaus e Violet passeavam na praia do sol, uma figura não estranha se aproxima, o Sr. Poe (personagem que você se irrita logo no primeiro volume) , com uma noticia desastrosa a eles, seus pais morreram num incêndio que destruiu a casa onde moravam e "coincidentemente", os três saem ilesos, por passearem na hora certa.

Sozinhos, eles são levados a guarda do parente mais próximo: o Conde Olaf. Conde esse que faz de tudo para conseguir a fortuna dos Baudelaire, até obrigar Violet a assinar seu nome a "próprio punho", em uma das passagens do livro. Outro ponto legal do livro é o narrador, Lemony Snicket (ele é o narrador e o autor, como se os livros fossem partes de um diário). A todo momento da história ele para pra dizer coisas do tipo: "Sinto muito dizer que o livro que você tem nas mãos é bastante desagradavel". Ás vezes isso irrita um pouco.

Bom, o livro é muito bom.São 13 volumes e a história começa a ter um clima de aventura no 5º para o 6º livro. Leiam!

Renan

P.s: no final de cada livro vem uma "carta" de como foi escrever o livro seguinte, tudo em clima de suspense e aventura.
________________________________________
Sabe aquele livro que você começa a ler, acha um pouco infantil, mas mesmo assim se diverte? É esse! Quando o Renan me sugeriu o livro, achei o título interesante e assim que vi o livro, rapidamente me lembrei da série Vaga-lume. Embora tenha me parecido infantil - muito infantil -, decidi lê-lo. E não surpreendi ao descobrir que tinha gostado muito da história.

É literatura bem simples: linguagem fácil, às vezes muito bem explicado, os personagens não são esterotipados, embora tenham aquelas costumeiras atitudes heróicas de todos os livros em que as crianças são as personagens principais. Vou à história, então: Violet, Klaus e Sunny Baudelaire (lê-se Bodler, como em "mulher") perdem seus pais num incêncio que destrói a casa em que vivem. Sr. Poe, representante legal da família, comunica as crianças do acontecimento e as encaminha para o tutor que cuidará delas até Violet completar a maioridade. No entanto, o homem responsável pela crianças é ninguém mais do que Conde Olaf, que está disposto a fazer qualquer coisa pela fortuna das crianças. Para a realização de seus planos, Olaf conta com sua trupe perigosa de atores de teatro. Na casa do conde, as crianças Baudelaire passam por maus bocados.

A leitura é rápida e divertida. Assim que terminei esse livro, logo corri para a biblioteca para pegar o segundo. Àqueles que não gostam muito de literatura, sugiro que tentem ler Desventuras em Série. É recomendável, tanto para os leitores que buscam diversão quanto para as pessoas que esperam se tornarem leitoras. Adultos ou crianças, o livro é bom! Advirto, porém, que é literatura infanto-juvenil e está bem longe de ser algo como Harry Potter, que é bem mais complexo e tem um envolvimento psicológico bem mais intenso.

Luís

3 opiniões:

Marcelo A. disse...

Eu adoro Desventuras em Série - o mesmo não posso falar de Harry Potter, pois nunca consegui levar a leitura adiante. Talvez seja exatamente pelo que vocês falaram - a leitura fácil e agradável. Me lembra também a Coleção Vagalume que - o Luís sabe - já li de cabo a rabo.

Abraços!

Caio Coletti disse...

Estou com o Luís nessa, não compararia melhor "Desventuras" com "Harry Potter". Ambos tem seu charme, seus mistérios, suas virtudes e seus erros, e ambos são séries colossais e importantes para a literatura do nosso século, que merecem ser lidas por todo mundo, de 8 a 80 anos (odeio essa expressão super-clichê, mas tudo bem, essas séries são bem isso mesmo).

De "Desventuras" gosto do estilo do autor de contar a história, uma narrativa ao mesmo tempo leve e extremamente pessimista, criando devagar um clima de mistério e nunca se acomodando numa mesma fórmula para contar suas história. Lemony Snicket/Daniel Handler é um escritor de mão cheia, que criou um mundo todo particular e encantador, de personagens com porpósito e vida própria.

"O Fim" deve ser um dos livros mais emocionantes que eu já li. Para quem acompanhou a série inteira, ao mesmo. Ah, e ainda espero uma nova chance para a série nos cinemas, o primeiro filme foi muito bom.

Abraços! :D

Débora disse...

A série de livros "DESVENTURAS EM SÉRIE" é a preferida de uma amiga minha, e, quando ela me indicou para que lesse, confesso não ter me sentido muito motivada, pois não conseguia imaginar como poderia me divertir com o dissabor de crianças órfãs; me enganei!A leitura dessa série é simplesmente maravilhosa, super divertida e muito bem contada...Penso que muitos autores estragariam, ou simplesmente achariam inconcebível a idéia de escrever um livro como "DESVENTURAS EM SÉRIE", mas Lemony Snicket escreveu de maneira incansável e interessante uma série desses livros.

PS: Até hoje não li nenhum outro livro que a historia seja mais ousada que esse.