14 de jul de 2010

Estréia: O Inverso do Cinema

Esses dias, eu estava pensando que eu dedico os posts aos filmes diversos, apresentando apenas nas resenhas sobre o quanto acho um filme bom ou ruim. Num dos meses passados, escolhi importunamente filmes que eram verdadeiros horrores e que ofendiam não apenas ao próprio cinema como também os espectadores que buscavam algo de qualidade artística.

Pensando em como esses filmes têm pouco destaque aqui, decidi criar uma sessão somente para comentar aberrações das quais os cinéfilos - espectadores, de um modo geral – devem fugir. Partindo do princípio de que buscamos num filme certos aspectos, como bom roteiro, boas interpretações, fotografia agradável, trilha sonora interessante e, sobretudo, entretenimento, comecei a procurar alguns títulos que conseguem apresentar o inverso disso tudo: são coisas grotescas e absurdas, que ferem a nossa inteligência com propostas escrotas que tentam parecer totalmente verossímeis e que apenas servem para nos provar que acefalia não mata em todos os casos: algumas crianças nascem sem cérebro, crescem normalmente e, mais tarde, tornam-se produtores de filmes, roteiristas, diretores, atores.

Começo, então, a partir do próximo post, a apresentar pra vocês verdadeiras obras-primas da babaquice. Vocês evidentemente devem saber qual o gênero do qual mais vertem filmes ruins: horror. E vem dessa fonte o primeiro filme a ser analisado na nova sessão. Espero que vocês acompanhem e também dêem sugestões de filmes para ser analisados. Aproveito para lançar a pergunta: num filme, qual elemento é capaz de destruir totalmente qualquer seriedade que o filme tente mostrar? Um filme com roteiro bom e atores ruins é capaz de entreter? Um diretor desestruturado incomoda mais do que um roteiro incompreensível? Atores medíocres e um diretor eficiente, surge disso um bom resultado?


6 opiniões:

Fran Crisci disse...

Bom, eu acho que um roteiro ruim é a principal causa dos grandes desastres do cinema. Claro, se o roteiro for bom e o diretor não souber como usar o que tem em mãos, outra catastrofe.
Dois filme que eu colocaria fácil nessa lista de filmes horríveis é: O Mistério de Grace (Chega a ser um insulto a quem assiste) e A casa dos mil corpos (Filme com propaganda enganosa, que quem passa terror, é quem assiste)
Atores, diretores, roteiros, produção, distribuidoras, se não andarem em conjunto, sempre deixa a desejar!

Thiago Paulo disse...

Pra mim também, um roteiro ruim é a pior coisa que um filme pode apresentar... Tome como exemplo os filmes da saga Crepúsculo.

Gostei dessa nova sessão. Um que odiei é aquele O Segredo, com o David Duchovny.

Abraço.

Ciça disse...

Na verdade, eu gostaria de poder assinalar todas as opções da enquete.

Às vezes, quando um só elemento é "destruidor", os outros podem acabar salvando a produção. Mas um mau roteiro, com um mau diretor, e péssimos atores...aí o filme se torna inassistível.

É o que acontece com Cercados Pelo Medo. Infelizmente, não sei dizer os nomes dos atores, nem do diretor, porque não consegui assistir até o final. Mas uma ideia que tinha tudo pra render um ótimo filme, foi jogada no lixo pelo péssimo roteiro e pelos atores que não colaboraram nem um pouco.

Quem tiver desocupado, assista! :)

Marcelo A. disse...

"(...)algumas crianças nascem sem cérebro, crescem normalmente e, mais tarde, tornam-se produtores de filmes, roteiristas, diretores, atores."

Nossa, inspirado, hein?

Concordo com tudo o que você falou. Mas essa coisa de filme ruim é muito engraçado. A maioria das vezes, não é difícil identificá-los. O que esperar de algo que tem o grotesco título de American Ninja III, por exemplo? Se nem um I deveria ter existido, quem dirá o III! Agora, o pior pra mim é quando o fime se traveste de algo bom. Aí - me perdoe o termo - é foda!

Uahahaha!!! Sinto que adorarei essa nova sessão!

Abração!

Caio Coletti disse...

Muito boa a ideia. Tem muita coisa por aí para ser analisado. Posso sugerir uma coisa: dá uma revisada na carreira do Uwe Boll e, se você sobreviver depois, conta a experiência para a gente aqui! (é, eu sou sádico, não liga)

Mas enfim, eu acho que o diretor é a peça que coloca tudo junto em um filme, então é dele a grande responsabilidade. Acho que um diretor coeso e talentoso o bastante consegue dar um jeito no roteiro (claro que, se esse é uma aberração total, fica uma missão hercúlea) e fazer atores ruins em intérpretes aceitáveis.

Abraço! :D

Renan disse...

Como a Ciça, acho que todos os elementos da enquete são válidos. Entre eles eu destacaria o roteiro ruim e os atores despreparados. Acabei votando nos atores, pois, por mais que saibamos que o diretor é fraco e o roteiro é ruim, o que fica na mente são as péssimas atuações.

Quanto as dicas de filmes ruins, vou só reforçar a minha, que você já assistiu: O Sacrificio do Mal.

É impressionante o tamanho da bosta que eles conseguiram fazer!